A terapia de fala conjuga conhecimentos derivados de uma variedade de disciplinas ou áreas científicas, incluindo as ciências médicas e biológicas, ciências do comportamento, ciências da linguagem e da comunicação, incluindo a linguística, a fonética e a fonologia, a tecnologia aplicada à fala, assim como a área especializada da patologia e terapêutica da fala e da linguagem.
O terapeuta da fala é o profissional responsável pela prevenção, avaliação, tratamento e estudo da comunicação humana e perturbações relacionadas. Neste contexto, a comunicação humana engloba todos os processos associados à compreensão e à produção da linguagem oral e escrita, assim como todas as formas apropriadas de comunicação não verbal (CPLOL – Colónia 1994).
Para quem?
Indivíduos com perturbações nas áreas da fala (perturbações articulatórias, disartria, apraxia, gaguez, disfonia, perturbações da voz) e da linguagem (perturbações na criança – atraso do desenvolvimento da linguagem (ADL), perturbação específica do desenvolvimento da linguagem (PEDL), dificuldades de aprendizagem, perturbações no adulto – afasia) bem como perturbações relacionadas com as funções auditiva, visual, cognitiva (incluindo aprendizagem), oro-muscular, respiração, deglutição e voz. As perturbações podem ser simples ou complexas.
O terapeuta da fala atua a qualquer nível, no sentido da prevenção da ocorrência ou do agravamento de perturbações na comunicação, através do ensino, informação, rastreio para despiste precoce de perturbações na criança e/ ou adulto e, qualquer outra ação apropriada para os indivíduos e o seu meio.
Como decorre?
AVALIAÇÃO:
O processo de avaliação pressupõe um estudo completo de todos os aspetos, funcionais ou outros, da competência comunicativa e das modificações, observados nos indivíduos (que podem ou não consultar o Terapeuta da fala por sua iniciativa), tendo em conta as suas necessidades e características do seu meio social.
A avaliação é um processo contínuo que pode envolver a colaboração de outros profissionais ou áreas. O Terapeuta da fala estabelece o diagnóstico através da avaliação objetiva e observação clínica e formula hipóteses acerca da natureza e duração da intervenção.
Ainda durante este processo de avaliação o Educador será contactado pelo técnico da Kids4you com o objetivo de recolher informação acerca do contexto escolar.
A última etapa desta avaliação prende-se com a entrega de um relatório aos pais, acompanhado de uma caracterização detalhada das áreas avaliadas e das necessidades terapêuticas, traçadas numa proposta de intervenção.
INTERVENÇÃO:
A intervenção terapêutica pode ser direta ou indireta. Envolve terapia, reabilitação e reintegração no meio social e profissional, assim como intervenção precoce, orientação e aconselhamento. A intervenção tem por objetivo levar o paciente, de acordo com as suas possibilidades, ao nível ótimo de funcionamento e de comunicação que corresponde ao seu meio – social, educacional e profissional – no sentido de alcançar ou manter a autonomia. A idade não é importante, pois as perturbações podem aparecer em qualquer idade e podem ser de desenvolvimento ou adquiridas.
No caso de patologia médica, a intervenção do terapeuta da fala pode complementar a intervenção médica. A terapêutica da fala também envolve a colaboração em programas terapêuticos num contexto multidisciplinar.
Ao longo do processo de intervenção são realizadas reavaliações no sentido de recolher informação acerca do ritmo de desenvolvimento, acerca das áreas que ainda precisam de ser alvo de intervenção, ou acerca da necessidade de continuar com a intervenção.
As sessões têm duração de 50 minutos e a periodicidade das mesmas dependerá das necessidades de cada individuo.
Onde?
As sessões de intervenção de terapia da fala decorrem nas instalações da Clinic4you ou poderão ocorrer em regime de domicílios, em casa ou na escola, desde que o programa terapêutico seja possível de aplicar nesses contextos.